Pteridófitas

Diferente das briófitas, as pteridófitas são plantas que apresentam tecidos condutores (xilema e floema), formados por células muito diferenciadas, sendo classificadas como plantas vasculares. Tal característica permite que organismos desse grupo atinjam maiores alturas e sejam mais desenvolvidos do que as plantas avasculares.

O xilema é o tecido responsável pela condução rápida e eficiente de água e sais minerais e seu fluxo ocorre da raiz em direção às folhas. As células que o compõe são denominadas traqueídes.

Traquídes são células mortas, lignificadas, ocas, de formato tubular nas quais apresentam paredes transversais obliquas com inúmeras aberturas por onde a seiva irá passar célula a célula, essas aberturas, recebem o nome de pontuações. A lignina presente nessas células confere rigidez ao tecido e auxilia na sustentação do corpo da planta.  

O floema faz o transporte da solução de açúcares e compostos orgânicos produzidos nas folhas para as demais partes do corpo da planta.Esse tecido é constituído pelas células crivadas.

As células crivadas, diferente das traqueídes, são vivas e dotadas de citoplasma, porém não apresentam núcleo (anucleadas). Elas ainda são dispostas em feixes denominados feixes liberianos.

As raízes são estruturas, comumente, subterrâneas e tem como principais funções a absorção de água e nutrientes e a fixação da planta ao solo. O caule é responsável pela sustentação das folhas e pode ser aéreo ou subterrâneo no caso das pterodófitas. Já as folhas são estruturas achatadas dorso- ventralmente, constituídas por células ricas em cloroplastos, essas características evolutivas permitem uma otimização da fotossíntese, principal função desempenhada por essa estrutura.  

O sistema dérmico é aquele que recobre todo o corpo da planta (raiz, caule e folhas), sendo assim constituídos por uma camada de células mais externa denominada epiderme. Sua principal função é a proteger a planta e os tecidos mais internos, no entanto pode exercer diversas atribuições, como: minimização da transpiração e trocas gasosas (realizadas por estômatos presentes na epiderme). 

O sistema de preenchimento, também conhecido como parenquimático, é composto por tecidos que ocupam os espaços interno da planta. Esses podem ser formados por diferentes células que desempenham diversas funções dependendo do local onde estão localizadas na planta e do ambiente no qual essa está inserida.

Dentre os sistemas de preenchimento existentes, pode-se destacar o parênquima clorofiliano, constituídos por células ricas em cloroplastos, presente comumente em folhas. O parênquima aerífero, por sua vez, é muito encontrado em vegetais aquáticos e é formado por células afastadas entre si, conferindo assim, um grande espaço intercelular que pode ser preenchido com ar.

Neste site você encontra informações e curiosidades sobre as diversas áreas da Biologia!

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!